segunda-feira, 22 de julho de 2013

PONTÍFICE’S FEST

Martin Lawrence,
parece o Ratatouille
Estava eu, à tarde, mudando os canais do televisor na esperança de encontrar algo que não fosse protagonizando por algum anão quando, num dos raros e pecaminosos momentos que eu cogito assistir a Globo, aparece Martin Lawrence em algum filme na Sessão da Tarde. “Esse ator faz filmes legais, vou assistir.” Pecado cometido, castigo dado: Cortaram o filme pra mostrar a chegada do Papa. Achei que seria algo rápido e a emissora voltaria a exibir Lawrence. A jornalista, Patrícia Poeta, também pensou assim, mas segundo ela, o diretor disse que continuariam com a cobertura. Resumindo: Quem quiser continuar assistindo o filme que se f[...], eles vão mostrar é o Papa.


"EU QUERO IBAGENS!"
Tristeza pra uns, alegria pra outros. Datena deve ter ficado muito feliz por ter algo pra passar no programa dele. Todo dia ele fica esperando que alguma coisa pegue fogo em São Paulo pra mandar o helicóptero fazer a cobertura. Creio que, nos programas de amanhã, Datena enrole o tempo quase todo com algum especialista em segurança criticando as falhas na escolta do pontífice e Fátima Bernardes faça uma roda de conversa com um monte de artistas da Globo que não entendem do assunto falando sobre a porrada de crianças que o Papa beijou.
O que vimos durante o trajeto do Papa é que foram gastos mais de 100 milhões de reais em segurança pro Papa pegar engarrafamento dentro de um Fiat Idea e ser atacado por fiéis enlouquecidos acarinhado por católicos fervoros
Sites colocam essa foto quando se referem ao príncipe.
Até parece que ele usará uma sandália fuleira que nem essa.
os. Se o marketing da FIAT for esperto, eles usarão essa “preferência” do Papa. Li em inúmeras fontes que mais de 20 mil homens faziam parte desse esquema, mas durante o trajeto eu não vi nem vinte. Pra segurar toda aquela multidão que tentava ter algum contato com o Francisco que mantinha a janela aberta, os poucos agentes comeram o pão que o diabo amassou com o Papa. Desculpe-me, eu não tinha a intenção de colocar o diabo e o Papa na mesma frase sem estarem em lados opostos, mas foi a melhor frase que eu encontrei pra descrever o sofrimento daqueles homens.
Assim como Datena, teve muita gente da imprensa feliz com a chegada do Papa. Como o gigante dormiu e ninguém liga mais pra terremotos na Ásia, já tinha gente inventando que o tão comentado relacionamento gay de Daniela Mercury acabou, só pra ter o que falar. A sorte da cantora foi que o Papa chegou e o novo príncipe inglês nasceu. Agora a imprensa vai ficar uma semana falando do Papa e ainda terão a opção de encher nosso saco repercutindo sobre esse bebê do príncipe William e Kate Middleton, como se isso fosse mudar as nossas vidas.
Eu nunca pensei que o Brasil pudesse fazer uma festa tão grande pra um argentino. A festa (e os gastos) poderiam ser maiores se não fosse algumas escolhas do pontífice:

Carro de Luxo à Recusado
Avião sofisticado à Recusado
Festa de recepção de grandes proporções à Recusado
Hospedagem em hotel de luxo à Recusado

Mesmo após tantas recusas rolou um coquetel pra receber o Papa com religiosos e autoridades que custou, segundo a imprensa, em torno de 800 mil reais. Sim, um mísero coquetel de 800 mil reais. Com esse valor eu nem posso chamar de “mísero”. Os protestos desta noite no Palácio de Guanabara não foram em vão.

Apesar de terem encontrado uma bomba caseira na Basílica de Aparecida, local que será visitado pelo pontífice, eu espero que dê tudo certo para Francisco nessa Jornada Mundial da Juventude aqui no Brasil e que ele fique muito tempo como Papa. Só Deus sabe se precisaremos esperar novamente mais 266 papas pra conhecermos outro pontífice sulamericano.

Um comentário:

Google+ Followers

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...