domingo, 7 de agosto de 2011

Cyclone não é marca de ladrão!

Não dá pra sair nas ruas de bairros mais humildes de Salvador, sem ver algum jovem usando uma roupa de marca, muitas vezes falsificada, mas com a marca estampada. Nos últimos tempos eu tenho visto uma infinidade de jovens usando aquelas camisas quase idênticas da Adiddas, sempre pretas, brancas, as vezes cinzas, com o logo da marca no peito e com aquelas três listras no ombro. Achei até que a Adiddas estava patrocinando alguma coisa aqui ou participando de algum projeto em que doava as camisas.
Um fato interessante é que a roupa pode ser feia, toda macacada, mas não importa. Se for de marca estão comprando. Certa vez passei com um amigo meu em frente a uma loja de roupas que tinha uma bermuda caríssima da Cyclone na vitrine.
Ele se interessou e disse que iria comprar. Olhando para aquela bermuda cheia de cores, parecendo pintura toda borrada de tinta guache de uma criança do Jardim II, eu disse que ele não deveria comprar por ser muito feia. A resposta dele me impressionou: "E daí que é feia? É Cyclone original!" Se ele mesmo achou a bermuda feia, é óbvio que ele não gosta. Isso significa que ele vai comprar uma bermuda que não o agrada só porque é de marca. Na verdade, o que agrada ele, é o fato dela ser de marca. Aparenta ser uma questão de prestígio. Eu sei que essa explicação pode parecer estranha, mas se músicas como "Chupa aqui pra ver se sai leite" e "Rala a xana no asfalto" e "Perereca pisca" são tão admiradas, prestigiar roupa feia é o mínimo.
Infelizmente, o caráter dessas pessoas tem sido julgado pela forma de se vestir mas, pra ser bem sincero, se eu tiver passando no meu bairro, a noite, e me deparar com um cara de camisa da Adiddas, boné da Cyclone com aquela paleta reta, bermuda da Mahalo, Kenner no pé e aquele correntão pendurado no pescoço, eu atravesso a rua sem pensar duas vezes. Pra polícia baiana, usar essa roupa é o mesmo que dizer "Oi, eu quero ser revistado!". Me desculpem os que se vestem dessa maneira e não são bandidos. Sei que "atravessar a rua sem pensar duas vezes" é um atitude muito preconceituosa, mas eu prefiro não correr o risco.
Essa música abaixo contém uma letra que retrata exatamente esse problema. É claro que, por ser mais um pagode pobre de criatividade, retrata muito pouco, quase nada...



Desculpem por não disponibilizar um áudio da música em que o vocalista cante exatamente o que está escrito na letra que será mostrada abaixo, mas é muito difícil achar ao menos uma música em que o vocalista não faça intervalos sem cantar por alguns segundos bem no meio da letra, que não fique gritando toda hora "Vaaaaaiiiii", que não fique mudando a seqüência da letra da música ou que possamos escutar os Back Vocals direito (lembrando que eles são sempre homens desafinados com um timbre de voz chato).

"Cyclone não é marca de ladrão, é a moda do gueto
Mas com toda discriminação eu imponho respeito (2x)"

Essa não é bem a moda do gueto, e sim dos pivetes do gueto. De acordo com o Wikipédia, Gueto (do italiano ghetto) é um bairro ou região de uma cidade onde vivem os membros de uma etnia ou qualquer outro grupo minoritário, frequentemente devido a injunções, pressões ou circunstâncias econômicas ou sociais e que, por extensão, designa todo estilo de vida ou tipo de existência resultante de tratamento discriminatório. Sendo assim, também sou do gueto e muitos, assim como eu, não curtem essa moda. E posso afirmar ainda que, no mínimo, 90% dos que curtem são do tipo que classificamos como pivete.
O que ele quis dizer com "imponho respeito"? Que respeito ele está impondo com essas roupas? Isso parece comprovar a minha teoria sobre o prestígio.

"Cap pro lado camiseta e bermudão
Cyclone vou de cyclone
É de cyclone vou de cyclone"

Por que tanta propaganda dessas marcas? Ou eles são idiotas ou talvez eles estejam sendo patrocinados pela Cyclone e agente não sabe...

"Se tem adidas, billabong, seaway, mahalo e Nike
Maresia,fido dido, é a bruxa
Se tem adidas, billabong, seaway, mahalo e Nike
Maresia,fido dido, hang lose (2x)"
               
Talvez eles estejam sendo patrocinados também pela Adiddas, Billabong, Seaway, Mahalo, Nike, Maresia, Fido Dido, Hang Loose e agente não sabe...

"E a moda é descer de cyclone
O de varney na cara e kenner no pé (2x)
O de varney na cara e kenner no pé
olha o rap olha o rap"

Eita povo pra gostar de falar o que não sabe! Vuarnet, e não Varney, é o nome de uma marca francesa de óculos de sol, muito utilizado aqui pelos pivetes durante a noite.
Onde foi que, nessa música, o vocalista achou um Rap?

"Cyclone não é marca de ladrão, é a Moda do ghetto
Mas com toda discriminação eu imponho respeito (2x)"

Cap pro lado camiseta e bermudão
cyclone eu vou descer de cyclone

Tem adidas, billabong, seaway, mahalo e mete maresia,fido dido, hang lose (2x)
E a moda é descer de cyclone, descer de cyclone
O de varney na cara e kenner no pé (3x)

Eu vou pra canta galo de varney e batidão
Batidão, vai no batidão (2x)"

Praia Canta Galo
É possível que, ao citar "Canta Galo", a música esteja se referindo a uma praia do bairro Calçada, em Salvador, que possui esse nome. Eu já fui e, na minha opinião, não está entre as melhores praias da cidade. Porém, é uma praia onde os custos são baixos, sendo mais acessível a pessoas de menor poder aquisitivo. Não sei como está agora, mas sem querer acusar ninguém de nada ou fazer qualquer tipo de insinuação, as praias da chamada Cidade Baixa de Salvador (onde estão localizadas as praias de Boa Viagem, Ribeira e a própria Canta Galo), são as preferidas de muitos marginais e usuários de drogas.

"Ó a bronkka negão"


Eu não entendi o porque do nome dessa banda. Achei que era porque eles cantariam músicas de protesto, de conscientização, justificando a bronka que eles dariam na sociedade ou nos governantes. Mas, até agora, só o que eles conseguiram foi fazer propaganda de marcas  de roupas e dar uma broca no senso crítico do povo.
Pra quem não entendeu essa tentativa de trocadilho, "broca" vem de um suposto verbo "brocar" e era muito utilizada em expressões como "Eu vou te dar um tapa que vai brocar a sua cabeça!". Pode ter sido daí que saiu o termo popular "broca", que significa tapa forte na cabeça.

Isso está próximo de ser um
tapa na cabeça, uma "Broca"

Ou vocês pensaram que isso era
tomar uma broca na cabeça?
De acordo com a música e com o que vejo na rua, deu até pra fazer um perfil das pessoas que se vestem dessa forma.

KIT PIVETE

Óculos Wayfarer
Tem muita gente que pensa estar usando os óculos Vaurnet mas, na verdade, estão usando óculos Wayfarer, os mesmos usados pelos coloridos do Restart.






                                                        
                                                            Boné da Cyclone ou da Adiddas
Camisa da Adiddas

Corrente de Rapper americano


Bermuda bem discreta da Mahalo , Cyclone ou Billabong
Sandalha Kenner Kivah Spider
Lembra daquele amigo que quer comprar a bermuda da Cyclone? Ele se veste assim. Trabalha a noite, e vai vestido dessa mesma maneira. Mas ele sempre sai 30 minutos antes pra dar tempo de ser abordado e revistado pela policia sem chegar atrasado. É que a polícia militar parece adorar essas roupas então, toda vez que eles encontram alguém vestido assim, principalmente a noite, eles param essas pessoas e mandam elas colocarem a mão na cabeça para que os braços não tomem a visão da roupa, podendo assim visualizar e admirar detalhe por detalhe.


Logo abaixo, escute duas entrevista com dois rapazes de opinião moderada sobre o as pessoas que usam roupa de marca.




Viram? Esse coitado até já apanhou da polícia sem ter feito nada, apenas porque estava vestindo roupa de marca. É uma vítima da descriminação que acontece por parte da polícia. Mas se você estivesse no lugar dos policiais, você não agiria da mesma forma? Comente o porque concorda ou descorda.



Percebam que o rapaz admite, no final, ficar "atento" se caso uma pessoa que trajasse essas roupas cruzasse com ele a noite, apesar de pedir pra que as pessoas não sejam julgadas pela aparência. Vai pedir isso para um policial, que tem esposa e filhos preocupados em casa, esperando por ele. Óbvio que ele não vai perguntar pra um cidadão de aparência suspeita se ele é ladrão. Ele vai parar essa pessoa e revistar mesmo. Conheço pessoas que se vestem dessa forma e são integras, maravilhosas, mas foram abordadas pela polícia e, por estar junto com eles, eu acabei sendo também, e os policias estão certíssimos.
"Cyclone não é marca de ladrão", mas os ladrões adotaram ela como preferida. Então, se você não quer ser confundido com bandido, aconselho a evitar esses trajes. Sei que isso é mais uma moda do que um ideal e, como toda moda, é seguida por muitos, principalmente pelos jovens, mas acompanhar a moda de criminosos não é uma boa idéia, mesmo não sendo um. Como diz o ditado, "Quem anda com porcos, farelo come". Por isso, você que é pai ou mãe, ao invés de tentar descobrir quem matou Salomão Hayalla, procure observar o comportamento de seu filho e saiba sempre com quem ele anda.
Estou certo ou estou errado? Você descorda em que? Diga aí que eu quero ler. Faça dos comentários sua melhor ferramenta de protesto nesse momento.




GOSTOU DA POSTAGEM? ENTÃO TORNE-SE UM SEGUIDOR!
Em "Seguidores", embaixo de "Total de Visualizações de Página", clique em 
"Participar deste site". 


LEIA MAIS SOBRE OUTROS PROBLEMAS QUE ENVOLVEM A SOCIEDADE:

48 comentários:

  1. Na minha opinião, você está certo. Já virou um esteriótipo na nossa sociedade, o fato de uma pessoa trajada como você explicou em seu post ser tachada de ladrão.

    Como você disse, os marginais escolheram a marca para usar, e então qualquer um que se vista dessa maneira poderá ser confundido com um delinquente. As blitz feitas pelos policiais são medidas preventivas para manter a sociedade segura, e se eles agem da forma que agem, faz sentido. Se realmente as roupas fossem bonitas, eu acho que seria até justificável se esforçar para usá-las, mas a própria população não fica agradada com a estética da roupa, o que pra mim é mais um motivo pra evitar se trajar dessa forma.

    Mas quem sabe a sociedade não amadurece um dia, e então as pessoas possam ganhar discernimento para fazer suas escolhas de uma forma melhor... espero que isso um dia aconteça mesmo...

    ResponderExcluir
  2. É justamente pra isso que eu estou aqui fazendo esse blog. Eu poderia até mudar o nome. Ao invés de "Dizendo o que quer" poderia ser "Dissernimento já!" Espero que ninguém roube a minha ideia de titulo sem autorização.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. N e so o pagode q tem essa atitude n outros ai faz. Merda tbm o pro lema e o sistema o gorverno q implanta uma ededucacao pifia e q so faz atrofia a mente dos jovens com esses supletivos iisuportaveis ai e q ta o problema n e so no kanario n nem no nome da banda

      Excluir
  3. ai vc é so mais um pau no cú. que só faz oque sistema manda.ou vc acha que os cambe vai revista o braquinho com uma roupa da adidas ou da ciclone?eu acho que nao!. so revista quem é do gueto

    ResponderExcluir
  4. Enfim Apareceu alguém para defender o outro lado. O palavrão foi desnecessário, mas o ponto em que ele tocou foi importante. É verdade! O Branquinho não é revistado se estiver usando essas marcas. Essa descriminação deve acabar. Por isso a escolha é sua. Vc tem três opções: Vc pode lutar para melhorar esse problema de julgar o caráter pela roupa; Vc pode pedir a bandidagem que pare de se vestir assim para a polícia não te confundir com um criminoso; Ou vc pode parar de se vestir dessa maneira para que a policia não ande lhe parando pra te revistar. Mas eu garanto que se aproveitar de um espaço aberto para defender sua opinião ofendendo as pessoas com palavras de baixo nível não é uma solução.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo ,plenamente vc é muito inteligente, saiu super bem quanto esse comentario mais ridiculo que esse burro fez!!!

      Excluir
  5. "NAO SE JULGA O VALOR DE UM HOMEM PELAS SUAS ROUPAS,O PELOS BEM QUE POSSUI" DEVERIA NA VERDADE SER ASSIM, MAIS NA REALIDADE A COISA È OUTRA!!! NA VISAO DA POLICIA E ATE DA PROPIA SOCIEDADE , ESSAS MARCAS, E DE PRIMEIRA A CYCLONE, SAO CONSIDERADAS COMO VESTIMENTOS DE BANDINDOS!!! AQUI EM BH, CYCLONE E UMA MARCA CONHEÇIDA COMO (FREIO DE CAMBURAO)! EU UZAVA MUITO UM BERMUDAO DA CYCLONE, E PERCEBI QUE A DESCRIMINAÇAO E A CHANCE DE SER REVISTADO PELA POLIÇIA ERA DE UNS 90% DE GUANDO ESTAVO SEM ESSES VESTIMENTOS!!!

    ResponderExcluir
  6. Eu entendi muito bem o seu ponto. A questão não é usar determinado tipo de roupa, é usar determinado tipo de roupa em uma situação determinada. Ficou ruim de entender? rsrsrs
    Aqui no interior quando é época de São João as pessoas da capital lotam a cidade e chegam vestidos exatamente assim, a polícia raramente revista. Por que? Porque é da capital, tem mais condições financeiras...
    Já quando os rapazes daqui se vestem dessa mesma maneira são revistados. Por que? Porque somos do interior, nossas condições são outras... Aqui quando faz muito sol dá pra as ondas de calor, se você andar até determinado lugar você começa a ver cacto e chão rachado! Aí você me diz, cadê o bom senso de uma pessoa que mora no sertão baiano usar adidas e nike?
    Creio eu que na capital ocorre o mesmo, um policial não deve revistar alguém que está na beira da praia de bermuda x e de tênis x mas deve revistar com muito mais frequência quem está com as mesmas vestimentas andando a noite pelo pelourinho... Tudo é questão de bom senso.
    Muito bom post!

    ResponderExcluir
  7. Que bom vc gostou do post, obrigado! Eu quis dizer mais ou menos isso. Na verdade eu não acho as roupas da Adiddas ou nike, por exemplo, inapropriadas em algumas ocasiões. Elas se tornaram inapropriadas em qualquer ocasião pq faz com que a polícia desconfie da conduta das pessoa que as usam, seja a hora que for, no local que for. E é essa a polêmica. A polícia deveria descriminar? A policia e as pessoas estão certas em ver com olhos desconfiados as pessoas que se vestem com a mesma preferencia de marcas que muitos bandidos que já foram presos tem? Afinal, não é a roupa que descreve a nossa conduta.

    ResponderExcluir
  8. Não é a roupa mas a ocasião faz a história infelizmente os policiais desconfiam das pessoas que tem cara e jeito de "pobre e favelado" e a gente já sabe quem são essas pessoas né? Gente de periferia, gente negra enfim... mas embora a roupa não mostre a conduta já temos esteriótipos formados. Se você ver na rua uma mulher pintada até a alma de short curto e blusa colada e em contrapartida uma mulher de saia longa e blusa composta quem você vai achar que é a largada e a santa? Pois é. Mas na polícia o caso já é mais a sério afinal os policiais vêem o esteriótipo de bandido e revistam automaticamente e temos mais um exemplo: Se você ver na rua um menino com todas essas roupas descritas no seu posta, com aquele andar típico de pagodeira (de quem tá com hemorroida, to brincando) o rapaz escutando "A bronkka" no seu celular sem fone e em contrapartida um homem de aparência mais velha de terno e gravata e uma mala de trabalho, quem você acha que é maloqueiro?
    Concordo contigo que nem todo mundo que usa esse tipo de roupa é bandido mas, pelo menos aqui na minha cidade, a grande maioria está envolvido com alguma coisa estranha...
    O post se analisado mais profundamente consegue fazer uma crítica a sociedade também. Pelo menos me pegou, quando eu olho pagodeiro com roupa de marca em pleno sertão baiano eu já penso "Onde essa miséria conseguiu comprar isso?"
    kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  9. Ciclone é marca que todos usam inclusive ladrão
    e terno e gravata é o que??????????????
    tantos politicos ladrão o chamado ladrão de colarinho branco infelismente a sociedade descrimina mais o camiseta bermudão kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. kkkkkkkk! Verdade! Mas esses tbm são mal vistos pelo cargo de político e não pela roupa. O povo nunca vai ver com maus olhos pessoas de terno e gravata pq são influenciadas pelos meios de comunicação que são controlados pelas pessoas que usam terno e gravata.

    ResponderExcluir
  11. quando ver isso e, um pobre que num tem dinheiro para compra roupa da cyclone .KKKK
    Ai paga pal ta ligado como diz o ditado

    quem tem . desfila
    quem nao tem. fala
    mais quando usa paga pal

    Ass: Fabricio.Alves Sou guetto sempre e so porto ADIDAS E CYCLONE

    ResponderExcluir
  12. Eu acho que você não quis abordar a questão da marca, e sim da banda A Bronkka, porque você é um fã da Bronkka mas não adimite... Ai com dor de cutuvelo, ai sai falando que é fã de chiclete etc. tudo besteira...

    ResponderExcluir
  13. Minha intenção foi dizer que devemos pensar melhor ao vestir essas roupas porque, infelizmente, os banidos também a usam. Como a polícia não sabe quem é bandido e quem não é, ela aborda todo mundo. Eu falei da música da Bronka porque ela incentiva os jovens a comprar essas roupas como se elas trouxessem prestígio. E eu não sou fã do chiclete.

    ResponderExcluir
  14. cara tudo isso e verdade, mas eu uso cyclone e ninguém me descriminou mas na net eu vejo falar que cyclone e marca de marginal nada a ver cyclone e marca como as outras

    ResponderExcluir
  15. cara tudo isso e verdade, mas eu uso cyclone e ninguém me descriminou mas na net eu vejo falar que cyclone e marca de marginal nada a ver cyclone e marca como as outras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Cyclone é uma marca como todas as outras! A descriminação não é culpa da Cyclone e sim dos marginais que, por uma inexplicável preferencia, costumam usar roupas desta marca.

      Excluir
  16. ESIS CARAS BATE EN QUE QUIZER O QUE ELI PENSA QUE É SO PORQUE USA ROUPA DÉ MARCA ...!QUE DIZER QUE É LADRÃO...
    NADA DISSO É O DINHEIRO QUE EU POSSO COMPRAR A ROUPA QUE EU QUERO E FUDEU..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Não acho que temos que julgar as pessoas pelo que elas vestem. O problema todo é que a polícia julga!

      Excluir
  17. Se usar essa marca e coisa de bandido intao os cara estao melhor q os playboy haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não considerarmos o fato de que essas roupas parecem atrair a atenção da polícia, é verdade... intão os cara estao melhor que os playboy haha

      Excluir
    2. para os desinformados de plantão, a marca ( ciclone ) era usada pelos playboys...ou classe média alta. Quando a periferia passa a usar essa mesma marca ( ciclone ) então, a burguesia entende que tal maraca foi manchada e não, era mais exclusividade dos mesmos. então os playboys deixam de usar ciclone ,porque "cidadãos" da periferia com poder aquisitivo bem baixo, estava usando uma marca que até então era exclusivo da classe média alta.

      Excluir
  18. o preconceito q o governo e midia dizem q querem acabar no brasil.grande exemplo a policia q a maioria é preconceituosa.eu uso moleton da cyclone moro em uma parte de uma cidade q é muito famosa pela bandidagem e varias vezes foi revistado.simplesmente porque uso essas marcas e curto hip hop.bando de otarios vao morrer me revistando e nunk vao encontrar nada

    ResponderExcluir
  19. Se todas as pessoas que se vestem assim fosse que nem vc, seria ótimo. O problema é que eles encontram alguma coisa em outras pessoas que se vestem assim. Então, por via das dúvidas, eles revistam todo mundo pra ter certeza. A polícia discrimina mas, infelizmente, é uma discriminação baseada em estatísticas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se fosse para eles revistarem pela forma q nós vestimos então porque não envestigam todos os do poder que usam terno e gravata que roubam milhões do povo.

      Excluir
    2. gostei do post vc e bem criativo damaseno

      Excluir
  20. post vc ñ poderia falar assim das praias de salvador, ali simplismente é um lugar onde oferece aconchego a todos pro pobre e pro rico mas as maioria das veses ninguem reconhece q ali é o lugar dos pobres e ninguem tem culpa

    ResponderExcluir
  21. e os que usam essas roupas estão convidados a vim morar aqui em Goiania, porque aqui ñ tem essa idiotice das policias ñ, muito menos de pessoas assim como vc, eu acho q pessoas assim como vc são pessoas homofobicas q tem preconceito com os pobres. aqui se vc se veste de nike, adidas,maresia ou cyclone é porque trabalhou pra ter essa roupa ñ q foi roubar,aqui as pessoas de familias acham é bonito. meu terno é cyclone, ate pramim ir trabalhar eu vou de cyclone e nunca fui parado por nenhum policial. aqui os bandidos estão usando social. Então se estão falando que é d roupa de ladrão vamos começar a roubar so porque estamos usando essas roupas. quais todos os bandidos tambem posuem motos, e todo mundo usa,todos tem o direito de usar muito bem o q quer

    ResponderExcluir
  22. ver se nessas fotos q vc colcou tem algum branco, so negro, os policias pensam que ñ temos a dignidade de trabalhar onestamente e ganhar nossos dinheiro pra comprar essas roupas de marcas, vcs são uns imbecis, uns maus acostumados.

    ResponderExcluir
  23. MEU NOME E FABY
    EU USO CYCLONE PORQUE GOSTO MUITAS DONA MI OLHAM E OUTRAS MI CHAMAM DE DANDIDA MAIS NAO SOU
    APENAS GOSTO DE ROUPAS DE MARCAS

    ResponderExcluir
  24. MEU NOME E FABY
    GOSTO MUITO DE CYCLONE TENHO ROUPAS DA CYCLONE QUANDO PASSO NA RUA MUITAS PESSOAS MI OLHAM MAIS NAO MI PORTO

    ResponderExcluir
  25. EU ANDO DE CYCLONE SIM,E A GRANDE REALIDADE É QUE A POLÍCIA NÃO RESPEITA NINGUEM,BASTA VC MORAR OU ESTAR EM UMA COMUNIDADE OU PERIFERIA PARA SER TAXADO DE MARGINAL PELOS POLICIAIS.JÁ PRESENCIEI CRENTE VESTIDO DE TERNO E GRAVATA SENDO ESCULACHADO DENTRO DE COMUNIDADE PERIFÉRICA,JÁ VI SENHORA TRABALHADORA UNIFORMIZADA COM UNIFORME DE EMPREZA DE ONIBUS SENDO HUMILHADA POR POLICIAIS DENTRO DE SEU PRÓPRIO QUINTAL ETC,ETC,ETC......
    O GRANDE PROBLEMA ESTÁ NA FALTA DE PREPARO DA POLICIA E NO DESCASO DO GOVERNO PARA COM A SOCIEDADE,SÓ QUEREM ROUBAR OS COFRES PUBLICOS E NÃO SE PREOCUPAM EM REFORMULAR O CÓDIGO CIVIL DE LEIS QUE REGEM ESE PAÍS,SÃO LEIS QUE DEFENDEM O OPRESSOR E PUNEM O OPRIMIDO,LEIS QUE DÃO AO VERDADEIRO MARGINAL A SENSAÇÃO DE PODE FAZER O QUE QUIZER PQ ISSO É BRASIL!!!NÃO PODEMOS DEIXAR DE USAR UMA MARCA QUE GOSTAMOS POR ELA SER MARGINALIZADA POR UMA INSTITUIÇÃO PODRE E CHEIA DE CORRUPTOS COMO É A POLÍCIA NO BRASIL.QUEM CURTE A CYCLONE OU QUALQUER OUTRA MARCA DEVE CONTINUAR USANDO SIM,NÃO ABRA MÃO DO SEU ESTILO/GOSTO POR ESSA BOBAGEM!!!!
    CYCLONE SEMPRE!!!!!!!!!!E ATENÇÃO A COLEÇÃO NOVA JÁ FOI LANÇADA MAS SÓ CHEGARÁ AS LOJAS EM SETEMBRO,SEGUNDO LÍ NO SITE DA CYCLONE.SE VC E CYCLOMANÍACO COMO EU NÃO PERCA TEMPO E VA EM BUSCA DA SUA PEÇA E TIRE AQUELA ONDA!!!UNS TIRAM ONDA COMENDO CAVIAR,OUTROS DANDO ROLE DE LANCHA,NÓS TIRAMOS ONDA ANDANDO DE CYCLONE!!!!!
    OBS;NÃO SOU VENDEDOR OU TENHO QUALQUER LIGAÇÃO COM A MARCA CYCLONE,APENAS CURTO A MESMA DESDE O AUGE DO FUNK NO RIO DE JANEIRO NOS ANOS 90 ATÉ HOJE.ELA FAZ PARTE DA MINHA HISTÓRIA!!!!! ABRAÇO A TODOS!!!

    ResponderExcluir
  26. EU UZO CYCLONE LA NIM ONDE EU MORO, SAIO NA RUA OS CARA TUDO FALA "Ó O PLAYBA, DE CYCLONE E MARESIA AS MARCA QUE EU MAIS GOISTO" EU GOSTO DAMARCA,
    EH SOH SUCESO, CURTO TBM ADIDAS, BILLA, HANG LOOZE E OUTRAS ETC...

    ResponderExcluir
  27. só é preso quem quer,se vc usar cyclone,kenner,adidas e não fazer coisas fora da lei vc naum irá ser preso..mesmo se vc for branco ou negro,e tbm devemos saber com quem andamos,não fazer amizades erradas !

    ResponderExcluir
  28. Eu adoro e uso roupas da cyclone,
    mas eu ñ sou parada e nem resvistada pela policia
    quem gosta de cyclone pode ser ladrão pode ser gente honesta
    quando roupa definir carater mi avisa
    cyclone sempreeee!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo genero das palavras, vc deve ser mulher. Vc é mais dificil de ser parada? Vc mora em Salvador? Isso é costume da polícia daqui. Mas só pra deixar bem claro, a discriminação é da polícia e não minha. Concordo que a roupa não define o caráter, mas cria desconfiança na polícia.

      Excluir
    2. "para toda ação sempre existirá uma reação." sr. Responsável pelo blog , se você fosse confundido com um gay apenas por , estar vestido com roupas de grife tipo: Ellus, fórum, guess , iodce, sartore etc.... como se sentiria ?? Obs: conheço diversos "homens" que usa tais grifes e , no entanto não são gays.

      Excluir
  29. Por falta de sabedoria. Opiss... Errei por falta de dinheiro este salafrario fica falando seus escrementos pois ñ tem condições de obter um bermuda da cyclone e fica com conversa afiada. Dizendo que podem nos confundir como um marginal. Mais isto todos nos sabemos que isso é apenas um papo de quem ñ tem condições mínimas, vamos dizer assim, para comprar o que gosta, pois se ele ñ gostaci ñ ficaria olhando para as bermudas dos playboy, ou seja, ele n daria a mínima pois isto ñ seria do seu intereci. Mas como suas condições São baixas, ele fica neste ditado " já que eu ñ tenho vou tirar de quem tem" mas aí nos ñ somos otario pra cair em papo de otario. Pois usamos cyclone, vivemos adidas e tiramos maior onda com kenner no pé. Mais aí se vc é pobre de marré. Ñ tira de quem tem só inveja o que tu n pode ter. Pois a força da tua inveja é a velocidade do meu sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Obrigado pela sua opinião!

      Excluir
  30. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exclui esse comentário pois ele possuia links suspeitos e trazia palavras de outro idioma e que não se tratavam do assunto, aumentando ainda mais minhas suspeitas.

      Excluir
  31. gostei muito,,das palavras dos manos,,falo de brasilia ,só hoje comprei na loja do meu brother,3.500 da cyclone.um boné de 230 lançamento .vou postar um video das roupas aguarde .hahahah aqui, haha, aqui é DF, mano aqui é Marcio doido mano..

    ResponderExcluir
  32. Vlw, Marcio Doido. Aqui é SSA, mano, aqui é Diego consciente. Volte sempre, brother!

    ResponderExcluir
  33. Olá Diego. Meu nome é Igor e sou de Santos, cidade do litoral de São Paulo. Gostei do seu texto. Tenho parentes aí em Salvador. Muitos tios, primos e tambem no interior. Essa marca Cyclone, foi criada por um surfista nos anos 80. Tenho que ressaltar, essa marca foi adotada pelos funkeiros aqui da Baixada Santista no final dos anos 90 e inicio dos anos 2000, quando o funk chegou na baixada. Era moda usar bone de aba reta, camisa de baseball e a bermuda da Cyclone. Mas a marca ficou mal vista tambem. Quem tava de bermuda da Cyclone na rua e se a policia visse, já era mandado a encostar na parede pra ser revistado. Ou então era barrado nos bailes de algumas casas noturnas que naquela época terminava em briga e até morte. Nunca fui fã da marca, nunca fui contra quem usa, mas muitos naquela época se achavam os bandidões só porque a usava. Isso é que estraga, porque envolve pessoas que gostam da marca e acabavam pagando preço por besteira. Nos dias de hoje não vi mais nada por aqui, a galera funkeira agora usa Ktron, Oakley, Polo Play, Ecko e Lacoste. Mas ficou na lembrança essa época da Cyclone aqui na Baixada. Abraço Diego!

    ResponderExcluir
  34. AQUI EM CARUARU SÓ OS MALANDROS USAM CYCLONE, QUANDO MATAM UM SEMPRE ELE SEMPRE TÁ USANDO MARACA DA CYCLONE!

    ResponderExcluir

Google+ Followers

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...